Com mais de quinze anos de existência, o Jornal Utiná Press nasceu a partir da necessidade de um órgão de comunicação e de divulgação próprio da comunidade okinawana no Brasil, uma vez que esta é uma das maiores comunidades japonesas no país.

         Com periodicidade mensal, formato tablóide, capas coloridas e internas em preto e branco, tiragem próxima a 4.000 exemplares, o Utiná Press foi criado em 1998 com o máximo de informações sobre o que está acontecendo na comunidade okinawana e também notícias de Okinawa que sejam de interesse para os descendentes no Brasil.

Histórico

            O Jornal Utiná Press surgiu da necessidade de informação e comunicação dentro da comunidade okinawana do Brasil.

         Em Fevereiro de 1996, surgia assim o jornal Utiná News, precursor do Utiná Press, com o intuito de servir de meio de comunicação dentro da colônia okinawana.

         Após dois anos de trabalho, seus sócios desfazem a sociedade, porém, um deles (Marcello Tinem) dá continuidade ao trabalho. Assim, em Março de 1998, nasce o Jornal Utiná Press, com o objetivo de divulgar e preservar as tradições de Okinawa.

         Com quase dez anos de existência, o jornal se destaca por veicular notícias, eventos e tradições referentes à província de Okinawa, atendendo a um grande público.

         Um de nossos objetivos é divulgar a cultura e as tradições de Okinawa, de modo a preservá-las para que não se percam ao longo do tempo.

         O que nos moveu foi a falta de informações dos mais jovens em relação a esta rica e tradicional cultura; que acaba se perdendo principalmente pela falta de domínio da língua japonesa (e também do dialeto de Okinawa) pelos mais jovens.

         Acreditamos que as nossas raízes são parte de nossa vida, pois sabendo de onde viemos, teremos mais consciência de nossa identidade.

         Ao longo dos anos, fomos adaptando alguns itens de interesse do leitor, baseados em suas próprias sugestões, sendo algumas seções fixas:

Aprendendo o Dialeto – um espaço dedicado ao aprendizado do dialeto okinawano, comparando-o à língua japonesa, com traduções em português.  

Calendário de eventos – pelo fato de nossa comunidade possuir 44 subsedes espalhadas por todo o Brasil, esta seção tornou-se obrigatória em nossas páginas, onde são divulgados todos os eventos culturais, sociais e esportivos da comunidade.

Ponto de Encontro – Destina-se às pessoas que se encontram sozinhas, em busca de sua “alma gêmea”. O jornal já contribui com diversas uniões entre casais.

Sosen Suuhai – O tradicional culto aos antepassados no estilo da cultura de Okinawa é abordada nesta coluna. Explicações sobre esta tradição, sobre sua importância e suas formas de cultuar os antepassados são os temas principais desta seção.

Massandôo este nome, que no dialeto de Okinawa equivale à expressão: “humm, que saboroso!!!”, é o título de uma seção destinada à culinária. Trata-se de uma página em que, a cada edição, convidamos um leitor (a) para ensinar algum prato de sua preferência e/ou especialidade, sendo acompanhada com um pequeno perfil do colaborador (a).

Tudo isto e muito mais pode ser conferido nas edições do Jornal Utiná Press.


 

Copyright © 2017 Jornal Utiná Press

  Site Map